Cirurgia bariátrica: tudo que você precisa saber

A cirurgia bariátrica é um procedimento realizado para alterar a forma do trato digestivo. O intuito dessa cirurgia é diminuir o peso do paciente, assim como também as doenças associadas ao peso em excesso.

De forma simples, a cirurgia bariátrica muda o tamanho do intestino ou do estômago do paciente para que ele diminua a quantidade de alimentos ingeridos. Grande parte da população consiga a cirurgia bariátrica como um procedimento estético.

Porém, vale ressaltar que esse não é o foco da cirurgia bariátrica. O que acontece é que apenas pessoas que são diagnosticadas com obesidade mórbida devem se submeter a esse tipo de cirurgia.

Normalmente, a obesidade é associada a outros tipos de doenças, por conta do peso muito elevado. Além disso, também é importante que a pessoa esteja preparada psicologicamente para o procedimento. Prossiga para saber mais e boa leitura!

O que é uma cirurgia bariátrica?

cirurgia bariatrica
cirurgia bariatrica

Como explicado anteriormente, a cirurgia bariátrica é uma cirurgia com o intuito de diminuir o peso do paciente. Porém, obviamente, o procedimento não é realizado em qualquer pessoa.

Na verdade, a cirurgia é feita quando as dietas e os exercícios físicos não estão mais fazendo efeito no paciente com obesidade. Por conta disso, o mesmo acaba por necessitar de uma ajuda médica.

A cirurgia bariátrica é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, porém, não pode ser um tratamento com uma garantia. Afinal, mesmo após a cirurgia será necessário que o paciente siga uma dieta equilibrada mais exercícios para manter o peso adequado.

Atualmente, a obesidade é uma das doenças mais preocupantes e que mais atinge a população do Brasil e do mundo. Segundo uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, mais da metade dos brasileiros estão acima do peso.

E isso não é apenas reflexo da genética. O sedentarismo e a má alimentação contribuem para essa condição. E foi por conta desse aumento de sobrepeso que muitas pessoas estão indo atrás de realizar uma cirurgia bariátrica.

Quem pode fazer a cirurgia bariátrica?

A indicação da cirurgia bariátrica depende de paciente para paciente. O critério que mais conta para que o paciente esteja apto a realizar a cirurgia é o IMC – Índice de Massa Corporal.

Desde 2012, o Ministério da Saúde decretou a idade mínima de 16 anos para se realizar a cirurgia bariátrica. Porém, para quem é menor de idade, isto é, abaixo de 18 anos, é necessário a autorização dos pais para que a cirurgia seja realizada.

Vale ressaltar ainda que, independentemente do paciente, é preciso que seja realizada uma análise do caso do paciente. Essa análise é feita por uma junta médica que verifica se existe realmente a necessidade de a cirurgia ser realizada.

Para pacientes que possuem idade inferior a 16 anos, a cirurgia bariátrica só é recomendada em casos de síndrome genética. Agora que explicamos essa parte, podemos falar um pouco sobre o IMC.

Indivíduos que tenham o Índice de Massa Corporal entre 35 kg/m² e 40 kg/m², se encaixam dentre as pessoas que podem realizar a cirurgia de redução de estômago. Isso acontece porque eles possuem uma patologia que é associada a obesidade.

Também estão qualificados para realizar a cirurgia de redução de estômago pacientes que possuam o IMC de 40kg/m² ou maior que esse valor. No caso desses pacientes, não é necessário apresentar nenhuma patologia para realizar a cirurgia.

Também se enquadra entre as pessoas aptas a realizar o procedimento, pacientes que tentam perder peso por meio de atividades físicas e não conseguem.

Quais doenças podem estar associadas a obesidade?

  • Hipertensão
  • Colesterol alto
  • Diabetes
  • Intolerância a glicose
  • Osteoartrose severa
  • Doenças cardiovasculares
  • Doença do refluxo
  • Doença pulmonar
  • Esteatose hepática não alcoólica

Esses são alguns problemas comuns relacionados a obesidade. Por isso, é importante afirmar que a cirurgia bariátrica é recomendada apenas para pessoas que estão realmente com obesidade. Pessoas com sobrepeso não entram nesse critério.

Isso porque, caso a cirurgia de redução do estômago seja indicada sem necessidade, pode ser um risco para a saúde do paciente. O mesmo pode vir a ter complicações, podendo não ter nenhuma vantagem após a cirurgia ser realizada.

Vale ressaltar ainda que pacientes que são operadores estando apenas com sobrepeso, podem vir a não ter benefícios duradouros. Pode acontecer também do paciente nem conseguir ser beneficiado pela cirurgia.

Contraindicações da cirurgia bariátrica

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica deixa claro que existem alguns casos em que o paciente não pode realizar a cirurgia. Abaixo você vai entender quais são esses casos:

  • IMC entre 25,1 e 29,9 sem possuir nenhuma complicação de saúde que tenha relação ao peso;
  • Deficiência intelectual significativa
  • Pacientes que não possuem um suporte familiar apropriado;
  • Quadro de transtorno psiquiátrico não controlado, e isso inclui uso constante de drogas ilícitas ou álcool;
  • Doenças genéticas.

Tipos de cirurgia bariátrica

Para que seja realizada uma cirurgia de redução de estômago, o médico conta com várias opções de procedimentos. A escolha do tipo de cirurgia bariátrica vai depender do quadro clínico e dos motivos que levaram o paciente a fazer a cirurgia.

Abaixo você vai conhecer os tipos de cirurgia bariátrica que existem:

Bypass Gástrico

Essa é uma técnica que permite que o paciente perca até 70% do seu peso inicial. Ela consiste em alterar o fluxo do alimento, além de diminuir o tamanho do estômago. O procedimento, geralmente, é realizado com uma videolaparoscopia.

Essa, por sua vez, é uma técnica que não realiza muitos cortes. Depois da cirurgia, o paciente passa a ter um estômago novo, tendo sua capacidade em aproximadamente 30 ml.

O estômago fica ligado de forma direta ao intestino, no qual a extensão da absorção de nutrientes fica menor.

Gastrectomia Vertical

Nesse tipo de cirurgia, o estômago sofre uma transformação, passando a ser um tubo com capacidade de 80 a 100 mililitros. Por conta disso, a gastrectomia vertical promove uma grande perda de peso, uma vez que o espaço é diminuído.

Com essa cirurgia, também é retirado a região que produz a grelina, hormônio que tem a função de nos deixar com sensação de fome.

Duodenal Switch

Nessa cirurgia, 85% do estômago é removido. Porém, sua anatomia básica e a fisiologia de esvaziamento é preservada. Nessa cirurgia também é realizado um desvio intestinal que faz com que o paciente emagreça.

Exames necessários para que a cirurgia seja realizada

Antes que a cirurgia aconteça, é preciso que o paciente faça vários exames. Isso de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Vale ressaltar que o procedimento ocorre de acordo com cada pessoa e seus problemas de saúde.

É preciso que o paciente realize um ultrassom abdominal, uma endoscopia digestiva e exames de sangue para que a sua cirurgia seja feita. Em alguns casos, o profissional também pode pedir:

  • Prova de função pulmonar
  • Radiografia de Tórax
  • Polissonografia

Além disso, também é importante que o paciente passe pelos seguintes profissionais, obrigatoriamente:

  • Cirurgião
  • Cardiologista
  • Psiquiatra
  • Psicólogo
  • Nutricionista

Antes da cirurgia bariátrica

Conforme mencionado anteriormente, mesmo o paciente estando de acordo para realizar a cirurgia, é fundamental que ele passe por uns procedimentos. Além disso, também é recomendado que o paciente perca um pouco de peso.

De acordo com os profissionais da área, o paciente deve perder, pelo menos, 5% de todo o seu peso corporal. Isso é importante para que as condições cardíacas melhorem, assim como também as respiratórias enquanto a cirurgia é realizada.

Além disso, caso o videolaparoscopia seja realizado, esses procedimentos irão facilitar o processo.

Depois da cirurgia bariátrica

pos bariatrica
pos bariatrica

Depois da cirurgia, os exames de acompanhamento passam a virar rotina para o paciente. Caso o paciente desenvolva algumas doenças por conta do peso que o paciente tinha anteriormente, novos acompanhamentos devem ser realizados.

Esses acompanhamentos, por sua vez, devem ser feitos com os médicos especializados em cada patologia.

Com relação a ingestão de alimentos, vale ressaltar que é diminuída depois da cirurgia bariátrica. O paciente deve fazer um acompanhamento com um nutricionista que deve orientá-lo sobre o consumo correto dos alimentos.

Afinal, após a cirurgia, o paciente precisará consumir todos os nutrientes necessários para que ele não venha a ficar doente ou ganhe peso novamente. Por isso, a reeducação alimentar é importante.

Ela não apenas ajudará o paciente a perder peso com mais facilidade, como também ajudará com que ele mantenha o peso.

Também é recomendado que o paciente realize exercícios físicos. Porém, esses só devem ser feitos após o médico liberar. Caso o paciente tenha levado uma vida sedentária antes da cirurgia, deve fazer atividades físicas leves no início.

De acordo com que ele for perdendo peso e se acostumando com os exercícios, pode-se aumentar a carga, assim como também ficará mais fácil. Além disso, o paciente não deve deixar de lado o acompanhamento com o psicólogo.

Esse acompanhamento é importante para que o paciente consiga ter uma boa adaptação com a sua nova rotina e também com o seu novo corpo.

Qual preço da cirurgia bariátrica?

O preço da cirurgia bariátrica costuma variar de acordo com cada procedimento e com o tipo de procedimento a ser realizado. Porém, a cirurgia de redução de estômago pode chegar a cerca de 40 mil reais.

Fora isso, como foi mencionado o paciente deve realizar uma série de exames antes de passar pela cirurgia. E, obviamente, cada um possui um preço diferente. Se o paciente tiver convênio médico, também é importante seguir algumas regras.

É preciso saber quais são as vantagens e limitações oferecidos pelo plano. Isso porque há planos que fazem a cobertura total dos gastos com a cirurgia. Porém, há outros que cobram uma porcentagem do valor investido na cirurgia.

Agora que você entendeu como funciona a cirurgia bariátrica, iremos esclarecer algumas coisas que você deve saber a respeito do procedimento.

A cirurgia não é um fato consumado

O tratamento funciona como uma segunda chance para você melhorar a sua saúde e ter mais qualidade de vida. Porém, vale ressaltar que a cirurgia não garante nada. Afinal, esse é apenas o primeiro passo do tratamento.

Se após a cirurgia o paciente continuar com a mesma alimentação e não praticar atividades físicas, certamente, o peso vai voltar a aumentar. Por isso a importância de ter um acompanhamento com o nutricionista.

Perder peso não significa que você não pode ganhar peso

Ganhar peso após a cirurgia pode acontecer. E dependendo, isso pode até ser considerado normal. Você pode muito bem perder o peso novamente, apesar de ser mais difícil do que no período depois do procedimento.

Sendo assim, é fundamental que o paciente mantenha hábitos saudáveis. É essencial que o paciente tenha foco para manter o resultado conquistado após a cirurgia. E isso vale até mesmo para os períodos difíceis.

As mudanças devem ser para o resto da vida

O paciente não vai passar um ou dois meses tendo que adotar um estilo de vida saudável para parar depois. Os hábitos saudáveis devem ser para o resto da vida. Depois que o paciente conseguir organizar sua rotina, tudo se tornará mais fácil.

Além disso, também será mais fácil passar pelas reviravoltas que, provavelmente, irá acontecer e pelos hábitos que fizeram o paciente precisar de cirurgia. Basicamente, após o procedimento, tudo é uma questão de foco e disciplina.

É um trabalho em equipe

É fundamental que o paciente troque experiências com outras pessoas que também estão passando para o tratamento. Ficará mais fácil seguir com a rotina quando o paciente ver outras pessoas “no mesmo barco que ele”.

O paciente precisa mudar sua mente

Não adianta de nada o paciente ter um corpo magro, com mente de gordo. Pode parecer difícil e horrível de se ler, mas é a mais pura realidade. A cirurgia bariátrica auxilia bastante no processo, mas não é ela que muda a cabeça do paciente.

Certamente, as mudanças de hábitos alimentares e as novas atividades físicas serão fundamentais para um novo estilo de vida. Mas a mente do paciente também deve estar adaptada a essa mudança.

E aqui vai uma dica: o paciente pode começar entendendo os motivos que o levam a comer de forma desenfreada. Depois disso, o segredo será trabalhar para não ceder a esses motivos.

Esperamos que você tenha entendido o que uma cirurgia bariátrica e como funciona todo o procedimento. Se você conhece alguém que esteja passando por essa mudança de vida, indique esse artigo para ela

Acredite: será de grande ajuda para esse novo começo.

Cirurgia bariátrica: tudo que você precisa saber
Cirurgia bariátrica: tudo que você precisa saber 1

A cirurgia bariátrica é um procedimento realizado para alterar a forma do trato digestivo. O intuito dessa cirurgia é diminuir o peso do paciente, assim co

Editor's Rating:
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *