Pós bariátrica: conheça alguns dos cuidados e alimentos indicados para quem fez redução do estômago

Saiba o que fazer após a cirurgia que salva a vida de centenas de pessoas anualmente

bariátrica
bariátrica

 

A cirurgia bariátrica é famosa mundialmente pelos seus resultados rápidos e praticamente milagrosos. Esta cirurgia já ajudou a salvar milhares de pessoas que precisavam perder peso de maneira urgente, e certamente ainda é uma das escolhas para aqueles que não conseguem perder peso da maneira tradicional.

Apesar dos inúmeros aspectos positivos, deve ser sempre ressaltado que existem obrigações e responsabilidades que devem ser mantidas após o procedimento. É preciso que o paciente se alimente corretamente e principalmente siga todas as restrições fornecidas pelo médico.

Como todos nós sabemos, a fase do pós-operatório é marcada pela cicatrização e pela fragilidade do corpo para realizar algumas tarefas de alta intensidade, que obviamente, devem ser evitadas para que tudo ocorra como o esperado.

Neste post, nós falaremos sobre os principais cuidados e alimentos indicados para quem acabou de fazer a bariátrica e ainda está em dúvida sobre quais passos seguir.

Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

Nem todas as atividades são permitidas após a cirurgia

Após a cirurgia, deve sempre ser mencionado que a rotina do paciente deverá ser diferente por algumas semanas. 

Essas alterações são indicadas para o auxílio da cicatrização e para o bem-estar do paciente, uma vez que a cirurgia bariátrica é considerada um procedimento bem invasivo e que modifica estruturalmente o trato digestório do paciente.

Nos primeiros dias, o máximo que é indicado no quesito atividade física é uma caminhada leve por no máximo 30 minutos. Exercícios físicos intensos ou até mesmo longas jornadas de trabalho devem ser evitadas para que o corpo consiga ter tempo o suficiente para se recuperar em totalidade.

Evitar o estresse também é interessante, uma vez que o cortisol é um hormônio que afeta negativamente a recuperação. Por isto, recomenda-se que o paciente tenha uma rotina pré-estabelecida para que não haja grandes surpresas ou problemas nesta fase inicial, que costuma ser a mais complicada e a mais intensa.

De certa forma, a etapa de recuperação se assemelha bastante a de uma cirurgia plástica, obviamente com diferenças pontuais entre a natureza desses dois procedimentos.

Além das mudanças nas atividades, haverá modificações na alimentação, que é o nosso próximo assunto.

As principais recomendações após a cirurgia e os alimentos permitidos em todas as fases

A cirurgia bariátrica impõe algumas limitações na alimentação, especialmente nos primeiros dias. Alguns pacientes possuem a visão equivocada de que é possível comer de tudo nas primeiras semanas, e certamente este não é o caso.

Por pelo menos 7 ou 10 dias somente a ingestão de alimentos líquidos é permitida, havendo uma progressiva adaptação para comidas sólidas. Tudo deve ser orientado pelo nutricionista, que passará uma lista de possibilidades e a prescrição de uma suplementação adequada.

Como a ingestão é limitada, obviamente o corpo terá dificuldades para conseguir todos os nutrientes que ele precisa para se manter em perfeito funcionamento — especialmente durante o período de cicatrização —, portanto, a inclusão de vitaminas e minerais por outras fontes além da alimentar pode se fazer necessária.

Quanto aos alimentos, é preciso escolher as opções corretas. Nos primeiros dois dias o que costuma ser liberado são os itens abaixo:

  • Chás;
  • Sucos naturais sem acidez;
  • Caldo natural de carnes (brancas e vermelhas);
  • Caldo natural de legumes;
  • Água.

Note que todos esses alimentos líquidos devem ser ingeridos em porções bem pequenas, que costumam ter até 30ml. O mesmo vale para água, que é fracionada durante todo o dia.

Nos próximos dias, o paciente já pode ter uma dieta de transição e pode se alimentar com:

  • Vitaminas diluídas sem pedaços sólidos;
  • Leite desnatado diluído em água;
  • Mingau ralo;
  • Sopas (também sem pedaços sólidos);
  • Bebidas isotônicas;
  • Gelatina diet (amolecida);
  • Iogurte natural desnatado;

Essa segunda fase dura até 4 semanas, e somente após os 30 dias que são incluídos os alimentos pastosos. Como os seguintes exemplos:

  • Carnes desfiadas, moídas ou batidas;
  • Ovos;
  • Purês;
  • Sopas de vegetais;
  • Macarrão (bem cozido);
  • Frutas macias;
  • Pães (como pão de forma e pão de milho — devem estar macios);
  • Iogurte natural.

Após este prazo, o indivíduo é passado mais uma vez para outra dieta, que nesta ocasião é uma espécie de intermédio entre a dieta pastosa e a dieta regular, com sólidos e tudo aquilo que ele está acostumado a ingerir no seu cotidiano.

Nessa fase, são incluídos:

  • Carnes cozidas (sem gordura);
  • Legumes (cozidos, macios, sem casca);
  • Verduras (refogadas);
  • Frutas macias (sem casca e semente).

Esta etapa dura algo em torno de 2 semanas e em seguida não existem mais as restrições que foram impostas até aqui. Entretanto, existem algumas recomendações que devem ser mantidas para que os resultados do emagrecimento ocorram sem nenhum problema.

O paciente deve priorizar alimentos ricos em proteínas (inclusive o Whey Protein pode ser indicado) e evitar as opções ricas em açúcar e fibras. As fibras apesar de saudáveis, neste momento elas são indesejáveis por conta do seu efeito no sistema digestório.

Como o paciente vem de uma alimentação bem restritiva e com poucas quantidades, as fibras podem retardar ainda mais o processo de digestão e fazer com que muitos nutrientes não sejam absorvidos — muito por conta da capacidade limitada de ingestão que faz parte da vida deste indivíduo pelos próximos meses.

A importância de se manter no plano descrito

Obviamente, aqui descrevemos somente algumas das opções mais básicas e que fazem parte do planejamento geral dos pacientes que passam pela cirurgia bariátrica.

Entretanto, informamos que podem haver variações pessoais e outras questões que somente seu médico e nutricionista podem determinar. O fato é que você deve permanecer dentro do que foi proposto pela sua equipe e, em hipótese alguma, deve pular alguma das fases que mencionamos até aqui.

Todo este processo existe para preserva seu organismo que acabou de passar por um evento traumático. Entenda que há um processo de cicatrização e que o aumento do suco gástrico pode provocar dores intensas, problemas adversos e dificuldades na sua recuperação.

Por esta razão, não deixe de seguir à risca o planejamento e entenda que logo nessas primeiras semanas seus resultados na balança serão estrondosos. Em um mês é possível ver uma diferença enorme na sua estética e até mesmo na sua qualidade de vida — mesmo passando pelo pós-operatório.

E para quem ficou com muita sobra de pele — que costuma ser o caso das pessoas que precisavam perder uma quantidade enorme de peso —, o recomendado é uma cirurgia pós bariátrica para fazer a remoção do excesso de pele e garantir toda a parte estética do(a) paciente que busca um corpo mais esbelto e bonito.

Gostou do conteúdo de hoje sobre as recomendações pós bariátricas? Comente abaixo sua opinião e não deixe de compartilhar este conteúdo nas redes sociais!

 

Pós bariátrica: conheça alguns dos cuidados e alimentos indicados para quem fez redução do estômago
Pós bariátrica: conheça alguns dos cuidados e alimentos indicados para quem fez redução do estômago 1

Saiba o que fazer após a cirurgia que salva a vida de centenas de pessoas anualmente bariátrica   A cirurgia bariátrica é famosa mundialmente pelos seus re

Editor's Rating:
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *